Pesquisar este blog

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Demografia



Atividades sobre o envelhecimento 
da população mundial


Responda as questões e preencha a cruzadinha:

  1 - Essa taxa se refere ao número médio de filhos por mulher no período reprodutivo.
  2 – A maior longevidade da população tem um grande impacto nos gastos públicos, entre eles está este sistema.
  3 - Esse nome é dado aos cidadãos idosos que estão participando ativamente da vida social, econômica e cultural.
  4 - Gráfico que representa a forma como a população se reparte por grupos de idade e por sexo.
  5 - Por meio dele podemos obter dados sobre a população.
  6 - É considerada a população com mais de 60 anos.
  7 – No Brasil, esta lei prevê os direitos dos cidadãos com idade igual ou superior a 60 anos.
  8 - A base larga de uma pirâmide etária indica que a população se concentra neste tipo de faixa.
  9 - O alargamento do topo da pirâmide indica um aumento neste índice.
10 - Estes países apresentam pirâmides com forma irregular, topo largo e base estreita.



GABARITO

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Migrações Internas no Brasil



Atividades

Marque (V) para as afirmações verdadeiras e (F) para as falsas:

(   ) Os fluxos migratórios do Nordeste para os grandes centros urbanos do Sudeste, sobretudo em direção ao estado de São Paulo, ocorreram a partir da década de 1970.

(   ) Os fluxos migratórios do Nordeste para a Amazônia, em direção a novas áreas agrícolas e garimpos, ocorreram a partir da década de 1980.

(   ) Os fluxos migratórios do Nordeste e sudeste para a região Centro Oeste ocorreram entre o final da década de 1970 e a de 1980, principalmente em razão da construção de Brasília.

(   ) Os fluxos migratórios dos estados do Sul, além de São Paulo e de Minas Gerais, para as regiões Centro Oeste e Norte, ocorreram especialmente a partir da década de 1960/70, graças à expansão das áreas de fronteira agrícola na região Centro Oeste e na Amazônia.

(   ) O fluxo contínuo e constante de nordestinos para o Sudeste e para a Amazônia ocorreu a partir da segunda metade do século XIX.

(   ) nos últimos anos, o Centro-Oeste foi a região que mais recebeu migrantes devido à expansão do agronegócio da cana-de-açúcar e aos investimentos destinados à implantação industrial, fruto da descentralização do Sudeste.

(   ) a Região Sudeste, grande atrativo de migrantes durante anos, já constata declínio migratório em razão do aumento do desemprego. Em 2005, atinge seu ponto mais alto de perdas, 269 mil moradores, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

(   ) os movimentos migratórios estão mais intensos dentro dos próprios estados, com o desenvolvimento de pólos industriais dentro e fora das grandes capitais.

(   ) os fluxos migratórios, muitas vezes, desestabilizam famílias que, sem condições de sobrevivência, abandonam suas regiões de origem sem perspectivas imediatas de satisfazê-las em outras áreas do país.

(   ) a Região Nordeste mantém sua tendência histórica, pois ainda é a principal área de origem dos migrantes no Brasil.

(   ) No Brasil os fluxos de caráter rural-urbano da população tornaram-se significativos nas décadas de 50 e 60 devido à crescente concentração fundiária e à industrialização concentrada nos grandes centros urbanos do Sudeste Brasileiro.

(   ) Na década de 70 as migrações interestaduais de nordestinos para o eixo Rio de Janeiro – São Paulo e a de sulistas para áreas do Centro-Oeste e Amazônia consolidaram o mercado de trabalho brasileiro.

(   ) As migrações de assalariados rurais temporários (volantes, bóias-frias), ocasionados pela modernização capitalista do campo, atenuaram o subemprego sazonal e as relações de trabalho informais.

Adaptado de vestibulares: MACK, UFCG E UENP


GABARITO
F, F, F, V, F, F, V, V, V, V, V, V, F.

Migrações Internas no Brasil



FLUXO DAS MIGRAÇÕES INTERNAS



As dinâmicas dos movimentos populacionais realizados dentro do território nacional estão, em regra, associados a fatores econômicos e sociais, dessa forma a concentração populacional sempre ocorreu nas regiões onde se situavam as principais atividades produtivas. Veja abaixo:



EXPANSÃO DA PECUÁRIA

Século: XVI E XVII

Saída: litoral nordestino

Entrada: sertão nordestino

Objetivo: atender as necessidades dos engenhos de cana



MINERAÇÃO

Século: XVIII (1709 até 1789)

Saída: São Paulo e Nordeste

Entrada: Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso

Objetivo: explorar o ouro recém-descoberto



PRODUÇÃO CAFEEIRA

Século XIX e XX (1880 até 1930)

Saída: Nordeste

Entrada: São Paulo e Rio de Janeiro

Objetivo: trabalhar nas lavouras de café



CICLO DA BORRACHA

Século XIX e XX (1879 até 1912) e (1942 até 1945)

Saída: Nordeste

Entrada: Amazônia

Objetivo: atender as demandas internacionais por borracha



INDUSTRIALIZAÇÃO

Século XX (1940 até 1980)

Saída: Nordeste

Entrada: Sudeste e Sul

Objetivo: trabalhar na construção civil e setores industriais



CONSTRUÇÃO DE BRASÍLIA

Século XX (1950 até 1960)

Saída: Nordeste

Entrada: Centro-oeste

Objetivo: construir a capital nacional



FRONTEIRAS AGROPECUÁRIAS

Século XX (1970 até 1980)

Saída: Sul e Sudeste

Entrada: Centro-oeste e Norte

Objetivo: trabalhar na agricultura e pecuária



DESCENTRALIZAÇÃO ECONÔMICA

Século XX e XXI (1980 até os dias atuais)

Saída: Nordeste e de capitais brasileiras

Entrada: Sudeste, como também, grandes e médias cidades do interior do Brasil

Objetivo: retornar para a cidade natal


quinta-feira, 25 de maio de 2017

O que é uma pirâmide etária?


Pirâmide Etária



Pirâmide etária é um gráfico de barras superpostas que tem a finalidade de analisar a distribuição da população de um determinado lugar por faixa etária e por sexo.
                                           
Sua organização ocorre em torno de um eixo onde encontramos barras horizontais representando a quantidade de pessoas conforme suas idades. De um lado do gráfico estão as barras que representam os homens e do outro lado estão as barras que representam as mulheres.
Por meio da análise desse gráfico é possível conhecer a evolução da população facilitando a elaboração do planejamento das políticas públicas.

Por exemplo, ao se analisar uma pirâmide e verificar que a população de idosos está aumentando pode-se por meio de políticas públicas tomar medidas sobre o aumento de gastos com os sistemas públicos de saúde e previdência social. 
Há ainda a possibilidade de se fazer projeções futuras, e se nestas projeções se constatar que a população de jovens irá diminuir corre-se o risco da falta de mão de obra para o mercado de trabalho no futuro e novamente a tomada de medidas será necessária.


Tipos de pirâmides etárias

Pirâmide jovem: de base muito larga e topo muito estreito, típicas de países subdesenvolvidos onde encontramos elevada taxa de natalidade e baixa expectativa de mortalidade. A população encontra-se concentrada nas faixas mais jovens de até 19 anos.
Como exemplo podemos observar o modelo abaixo:



Fonte:Adaptado de US Census Bureau



Pirâmide adulta: de base média, corpo largo e topo ainda estreito, típica de países em desenvolvimento onde encontramos uma queda na taxa de fecundidade e um leve aumento da expectativa de vida. A população encontra-se concentrada nas faixas mais adultas de 20 até 59 anos.Logo abaixo, temos um modelo como exemplo:

Fonte:Adaptado de US Census Bureau




Pirâmide envelhecida: de base mais estreita, corpo e topo largo em comparação com as demais pirâmides, típica de países desenvolvidos, onde encontramos um predomínio da população adulta e uma quantidade de idosos bem mais expressiva concentrada nas faixas de 60 anos ou mais. Veja o modelo desse gráfico logo abaixo:



Fonte:Adaptado de US Census Bureau



Pirâmide rejuvenescida: de base larga, corpo estreito e topo largo, típica de países desenvolvidos que com incentivos à população conseguiram aumentar a taxa de natalidade. O gráfico abaixo é um exemplo, veja:

Fonte:Adaptado de US Census Bureau